Em tudo dependemos da morte de Cristo. Nossa natureza física, nossa vida terrestre e até mesmo o pão e a água, tudo foi comprado com o sangue de Cristo.
Por isso Paulo afirmou em 1 Coríntios 5:7, “Pois também Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi imolado”.
Com a instituição da Santa Ceia, encerrou-se o ritual da páscoa judaica. Foi estabelecida uma nova cerimônia para a nova nação estabelecida em Cristo, o Israel espiritual.
Na Ceia são usados dois símbolos. O pão que representa o corpo de Cristo que foi moído por nós, e o vinho, sem fermento, que representa o sangue vertido na cruz para nos redimir.
Falando do sangue de Cristo, Mateus registrou as palavras de Jesus, “Derramado em favor de muito, para remissão de pecados”. Mateus 26:28.
Na Ceia que Jesus realizou podemos enumerar os seguintes procedimento:
Jesus pegou o pão.
Agradeceu a Deus.
Partiu o pão.
Pegou o cálice.
Agradeceu a Deus.
Deu aos discípulos.
PALAVRAS DE JESUS, em 1Coríntios 11:24-25:
“Isto é o meu corpo”.
“Fazei isto em memória de mim”.
“Este cálice é a nova aliança”.

A Ceia do Senhor é uma participação nos emblemas do corpo e do sangue de Jesus, como expressão de fé nEle, como nosso Salvador e Senhor. Nessa experiência de comunhão, Cristo está presente para encontrar-Se com Seu povo e fortalece-lo. O serviço da comunhão é franqueado a todos os que desejarem participar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário