Bom dia a todos. O tema de hoje é: “A Lei em Gálatas”.
Todo vez que tentamos explicar a que lei Paulo se refere em Gálatas, cada uma das vezes que a expressão é usada, quase sempre criamos um problema.
Se conseguirmos entender que Paulo trata de todo o sistema de leis em Gálatas, tanto o sistema cerimonial quanto a lei moral, dos dez mandamentos, evitaremos discussões desnecessárias.
É simples de entender isso: Jesus Cristo era a base de todo o sistema judaico.
Por alguma razão quase que todos os cristãos não encontram dificuldades em aceitar as leis cerimonias, talvez pelo fato de elas terem já cumprido suas funções.
A grande luta é contra a lei moral, ou mais especificamente contra o quarto mandamento, que ordena a observância do sábado, o sétimo dia da criação, como dia de repouso e adoração.
PALAVRA DO SENHOR: “Lembra-te do dia do sábado para o santificar”. Êxodo 20:8.
Palavras de Ellen G. White: “A lei dos Dez Mandamentos não deve ser considerada tanto do lado proibitivo, como do lado da misericórdia. Suas proibições são a segura garantia de felicidade na obediência. Recebido em Cristo, ela opera em nós a purificação do caráter que nos trará alegria através dos séculos da eternidade. Para os obedientes, ela é um muro de proteção”. Mens. Escolhidas, Vol 1, página 235.
Por isso o salmista afirmou: “Oh como amo a Tua lei! É a minha meditação, todo o dia!” Salmo 119:97.
Tenham todos um ótimo dia.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário