Bom dia a todos. O tema de hoje é: “Deus enviou Seu Filho”.
PALAVRA DO SENHOR: “Vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou Seu Filho, nascido do mulher, nascido sob a lei”. Gálatas 4:4.
A plenitude do tempo significa o tempo de Deus. Jesus tornar-se um de nós foi a maneira usada por Deus para cumprir Seu propósito na história humana. Naquele tempo, havia paz e relativa estabilidade em todo o Império Romano.
O fato de Deus ter enviado Seu Filho quer dizer que Deus tomou a iniciativa da nossa salvação.
Em Jesus Cristo, Deus veio pessoalmente ao mundo. Deus não enviou um mensageiro celestial, mas veio em pessoa.
Há certas coisas mesmo na nossa vida, “humana”, que são intransferíveis, que não podem ser delegadas. Deus não delegou, nem transferiu responsabilidade, Ele mesmo veio, pessoalmente.
Há diversas verdades nas palavras: Seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei. Aqui está a preexistência de Cristo e também sua natureza humana ao mesmo tempo, mas está também sua herança judaica e também inclui o fato de que Ele sofreu nossa condenação.
Cristo se qualificou para ser nosso substituto ao unindo Sua natureza divina à nossa humanidade caída.
Como segundo Adão, Jesus veio para reivindicar tudo aquilo que o primeiro Adão havia perdido pela desobediência.
Por Sua obediência, Jesus cumpriu plenamente as exigências da lei. E por Sua morte na cruz Ele cumpriu o que a lei exigia.
Por isso Jesus pode resgatar a todos os que a ele vão com fé e submissão. Deus seja louvado!
Como diz um dos hinos do Hinário Adventista: “Oh que amor glorioso! Preço tão grandioso, que Jesus por mim na cruz pagou. Graça sem igual, me resgatou”.
Termino louvando a Deus por tão grande plano, tenham todos um ótimo dia.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário