Milhares de pessoas possuem uma compreensão equivocada de Deus Espírito Santo.
Deus Espírito Santo aparece pela primeira vez na Bíblia, no relato da criação de nosso mundo, “pairando sobre as águas” (Gênesis 1:2).
No Salmo 51, verso 11, Davi pede que o “Espírito Santo não seja retirado dele”. E em Isaías 63:10, a Bíblia afirma que “o Espírito Santo pode ser entristecido”.
O que temos de real nas Escrituras Sagradas é que o Espírito Santo é uma pessoa divina, que sente, atua e toma decisões. É um Ser real e completo.
Por que muitos tem dificuldades? Conhecemos Deus o Pai, Deus o Filho e Deus o Espírito Santo. Pai e Filho são figuras que nós conhecemos como seres humanos. Mas a figura Espírito Santo não se parece com qualquer coisa que conhecemos. Aí, vem à nossa mente, pela influência da cultura greco-romana, a ideia de algo não material, não físico, algo como fumaça, sombra ou névoa. Por que? Porque temos dificuldades para visualizar.
Talvez seja por isso que alguns O tratam como uma influência, energia, sem personalidade, sem mente.
Quando Jesus disse que enviaria outro consolador, Ele usou a expressão que em grego, define um outro igual, e não um outro diferente.
“E Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não O vê, nem O conhece; vós O conheceis, porque Ele habita em convosco e estará em vós”. João 14:16-17.
E no capítulo 16 de João, Jesus diz: “Mas Eu vos digo a verdade: convém-vos que Eu vá, porque, se Eu não for o Consolador não virá para vós outros; se, porém, Eu for Eu vô-Lo enviarei”. Verso 7.
O Deus, Espírito Santo, que inspirou a escrituração da Bíblia, (2Pedro 1:21), quer iluminar você ao estudar a Palavra de Deus.
Não tenha medo e nem dúvida ao aceitar o Deus Espírito Santo, assim como Deus o Pai e Deus o Filho, pois Ele é Deus Eterno, assim como o Pai e o Filho.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário