Primeiro Deus
Ageu é o décimo dos Profetas Menores.
O primeiro a profetizar após o cativeiro babilônico.
Ageu – significa festivo. Alegria de participar das festividades do Senhor em Jerusalém.
A contemporaneidade da Bíblia. Paulo diz que “A Palavra de Deus é viva e eficaz. Mais cortante que uma espada de dois gumes, e penetra ao ponto dividir a alma e o espírito, juntas e medulas, capaz de discernir os pensamentos e as intenções do coração”. Hebreus 4:12.
Os problemas do tempo de Ageu são os nossos problemas hoje.
Texto Ageu 1:1-6. Leitura…
Assunto principal: Deus em primeiro lugar. Jesus no Sermão da Montanha disse: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o reino de Deus e sua justiça, e todas as outras coisas vos serão acrescentadas”. Mateus 6:33.
Começou a profetizar no reinado de Dario, por volta de 520 a. C.
O cativeiro de Judá começou em 605 a. C. e durou cerca de 70 anos.
Foram 3 os decretos para voltar.
Ciro em 537 a. C.
Dario em 520 a. C. E
Artaxerxes 457 a. C. Início das 2300 tardes e manhãs. Daniel 8:14.
O contexto: os que voltaram no primeiro decreto (537aC) iniciaram a obra, mas pararam. Motivo: reconstruir suas próprias casas.
O pecado do povo agora não era a idolatria, mas o amor ao dinheiro.
O povo se esqueceu o motivo de seu regresso. Troca de prioridades.
Em cerca de 700 AC, o Profeta Isaías prevê que um Rei, chamado Ciro, iria permitir que os israelitas voltassem para Jerusalém e reconstruíssem o seu Templo. No tempo dessa profecia, não existia nenhum rei chamado Ciro e o Templo de Jerusalém estava de pé, totalmente construído e funcionando.
+ de 100 anos depois, em 586 a. C., o rei Nabucodonosor, da Babilônia, saqueou Jerusalém e destruiu o templo. Morte ou cativeiro.
Em cerca de 539 AC, o Império Babilônico foi conquistado pelos persas, ou Medos e Persas. Pouco tempo depois,(537 a. C.) um rei persa chamado Ciro emitiu um decreto para retorno e construção do templo.
Cilindro de pedra de Ciro. As profecias estão em Isaías 45:1-14 e Jeremias 29:10 e seu cumprimento Esdras capítulos 1 e 6.
As coisas de Deus acontecem conforme Deus prediz. Não é para pensar? “Assim como as estrelas no vasto circuito de sua indicada órbita, os desígnios de Deus não conhecem adiantamento nem tardança”. DTN, 32.
Babilônia 605-539 a. C.
Medo-Pérsia 539-331 a. C.
Grécia 331-168 a. C.
Roma 168 a. C. – 476 d. C.
Propósitos do livro:
Exortar Zorobabel, o governador, e Josué, o sumo sacerdote, a mobilizarem o povo para a reedificação do templo.
Ao mesmo tempo motivar o povo a reordenar suas vidas e prioridades para que a obra da Casa de Deus fosse recomeçada com as bênçãos.
Alguém me procurou querendo mudar de congregação. Razão: “O senhor está querendo que eu me prepare para encontrar Jesus como se Ele viesse agora. Como assim? Seus sermões estão me levando a pensar isso. Eu quero viver um pouco”.
Primeira mensagem: 1:1-11 – : Concluir a Construção do Templo.
Vocês estão morando em casas de fino acabamento enquanto a minha casa, o templo, está em ruínas.
1:5 e 1:7, Considerai o passado.
Ciro tinha autorizado que trouxessem madeira, etc. Parece que usaram as coisas do templo para uso pessoal.
Resultado: Plantavam muito e colhiam pouco, comiam e não se fartavam, bebiam e não se saciavam, vestiam-se mas não se aqueciam. E quem recebia salário recebia-o num saco furado.
Deus ordena: Subam a montanha, peguem a madeira e construam minha casa, ficarei feliz.
Os céus retêm o orvalho e a terra, os frutos, porque a minha casa está em ruínas.
A reação dos lideres e do povo – o sermão de Ageu produziu impacto forte no povo que logo reiniciou a reconstrução do Templo, (1:12-15).
Mensagem 2: 2:1-9 – A Promessa de Maior Glória.
Palavras de coragem e mensagem de paz. O meu Espírito habita no meio de vós, não temais. A certeza da presença de Deus, significa o cumprimento das promessas de Deus.
O segundo templo não tinha a glória e a beleza do primeiro. Deus promete que encherá esse templo com Sua glória. Mais que isso, Deus afirmou que a glória do segundo templo seria maior que a do primeiro.
Razão: “O segundo templo receberia, na plenitude do tempo, Gálatas 4:4, a presença pessoal de Deus na pessoa de Jesus Cristo, Seu Filho, o Desejado de Todas as Nações”. Profetas e Reis 577.
Mensagem 3: 2:10-19 – Chamado à Santidade com Bênçãos.
Deus chama à santificação.
A primeira pergunta de Deus é sobre santificação. Não passa pelo toque. Ou seja , a santificação não é transmitida às coisas que são tocadas. A santificação é um processo de uma vida inteira.
Em seguida Deus faz a segunda pergunta, sobre contaminação. A santificação não passa pelo toque, mas a contaminação sim.
Construir algo demora muito mais tempo que destruir.
2:15 Considerai o que está acontecendo.
Mensagem 4: 2:20-23 – Uma Promessa Profética.
O anel de selar era um símbolo de que Deus estava devolvendo a linhagem messiânica de Judá. Observe que nos dias de Jeremias, o Senhor pronunciara uma maldição sobre o rei Jeoaquim e seus descendentes, (Jeremias 22:24-30).
Desta maneira Deus confirmava Israel como povo eleito, reacendendo assim as expectativas messiânicas entre o povo.
Podemos dizer que a desgraça de Israel começou quando o povo pediu a Samuel um rei, ou seja, estavam declaradamente rejeitando a teocracia, optando pela monarquia. Muito mais do que a simples mudança de governo, o povo queria se livrar de Deus. pouco mais de um século e o reino se dividiu.
O reino do norte, Israel, já nasceu debaixo da idolatria 1 Reis 12.27-32. Em 722 a. C. veio o fim de Israel, diante da Assíria 2 Reis 17.
A destruição de Judá foi mais lenta. Em 605 a derrota começou diante da Babilônia.
Em, 597, Jeoaquim foi vencido por Nabucodosor.
Em 586 a. C., Jerusalém foi arrasada, o Templo saqueado e destruído.
O primeiro templo, de Salomão, foi destruído por Nabucodonosor, rei de Babilônia, em 586 antes de Cristo. O segundo templo, conhecido como templo de Zorobabel ou templo de Herodes, foi destruído pelos romanos no ano 70 depois de Cristo.
Há alguma ligação profética entre Babilônia e Roma???
Conclusão:
Mensagem para nós hoje.
Fidelidade.
Deus, Bíblia, família, princípios, dízimos e ofertas.
Será que gastamos mais em refrigerantes do que em ofertas para a missão?
Será que nossos líderes gastam mais em mansões, carros de luxo, ternos de grifes famosas, templos suntuosos do que em missões e evangelização mundial?
Será que estamos mantendo nossa fidelidade nos dízimos e ofertas para a obra do Senhor?
Será que estamos nos santificando ou estamos nos misturando ao mundo e até somos confundidos com seus cidadãos?

Pastor Stina
Igreja do UNASP SP
06/09/14

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário